Policial

‘Acerto de contas’: Dois homens são assassinados em menos de 12 horas na Grande João Pessoa

Eduardo Vinicius Viana, 25 anos, foi executado com disparos de arma de fogo e uma facada no pescoço
Jovem é assassinado em Santa Rita
Jovem é assassinado em Santa Rita
‘Acerto de contas’, essa seria a razão que motivou, segundo a polícia, os criminosos a cometerem os dois assassinatos registrados em menos de doze horas na Região Metropolitana de João Pessoa. Um homicídio aconteceu em João Pessoa por volta das 8h deste domingo (14) e o outro em Santa Rita, às 21h desse sábado (13).
Isaias de Brito, 48 anos, foi executado quando voltava para casa depois de fazer feira no Mercado Público de Oitizeiro, no Jardim Planalto. De acordo com o delegado Marcos Paulo, um carro com dois homens se aproximou da vítima e em seguida o carona desceu do veículo e efetuou três disparos contra Isaias, um na boca e dois na cabeça. A vítima morreu no local.
Isaias era natural da cidade de Itabaiana. Segundo informações do delegado Marcos Paulo, havia um mandado de prisão contra ele emitido pega Segunda Comarca de Itabaiana, por homicídio.
Conforme contou uma prima da vítima, que não quis ser identificada, Isaias estava escondido na casa de uma tia após ter matado um jovem de 18 anos. O crime aconteceu em Itabaiana em dezembro de 2012.
O outro homicídio aconteceu em Santa Rita, na noite deste sábado (13). Um jovem foi assassinado no bairro do Planalto.
Eduardo Vinicius Viana, 25 anos, foi executado com três tiros de arma de fogo no rosto e oito facadas. Segundo a mãe da vítima, que não quis ter a identidade revelada, o filho era dependente químico. Ela informou que Eduardo havia lhe avisado que estava recebendo ameaças de morte.
A polícia não soube informar maiores detalhes do crime, apenas que dois homens em uma moto se aproximaram da vítima e começaram a efetuar vários disparos.
Até o fechamento dessa matéria nenhum suspeitos dos dois crimes haviam sido preso.

 Mário Luiz (Carioca) com Correio

  Ajudante de pedreiro é executado com dois tiros na cabeça em Várzea Nova


Ajudante de pedreiro é executado com dois tiros na cabeça em Várzea Nova

Eduardo Vinicius Viana, 25 anos, foi executado com três tiros de arma de fogo no rosto e oito facadas na noite deste sábado (13), no conjunto Boa Vista em Várzea Nova.
Segundo a mãe da vítima, que não quis ter a identidade revelada, o filho era usuário de drogas. Ela informou ainda que Eduardo havia lhe avisado que estava recebendo ameaças de morte.
Policiais do 7º BPM sob o comando do tenente Dultra, fizeram o isolamento do local do crime, para aguardar pericia.

Mário Luiz (Carioca) com Click PB

Acusado de matar jovem em Itabaiana é assassinado no Jardim Planalto em JP



Isaias de Brito, 48 anos, foi executado quando voltava para casa depois de fazer feira no Mercado Público de Oitizeiro, no Jardim Planalto. De acordo com o delegado Marcos Paulo, um carro com dois homens se aproximou da vítima e em seguida o carona desceu do veículo e efetuou três disparos contra Isaias, um na boca e dois na cabeça. A vítima morreu no local.

Isaias era natural da cidade de Itabaiana. Segundo informações do delegado Marcos Paulo, havia um mandado de prisão contra ele emitido pega Segunda Comarca de Itabaiana, por homicídio.

Conforme contou uma prima da vítima, que não quis ser identificada, Isaias estava escondido na casa de uma tia após ter matado um jovem de 18 anos. O crime aconteceu em Itabaiana em dezembro de 2012.7

A polícia não soube informar maiores detalhes do crime, apenas que dois homens em uma moto se aproximaram da vítima e começaram a efetuar vários disparos.

Mário Luiz (Carioca) com 190 PB

Jovem é encontrada morta em lixão no Sertão da Paraíba

Ainda é um mistério o assassinato de Maria Aparecida Hipólito do Nascimento,19 anos. Ela foi encontrada morta nesta quarta-feira (29), em um lixão na cidade de São Bento, Sertão paraibano.
Jovem encontrada morta
A polícia foi acionada por pessoas que frequentam o lixão da cidade. O corpo da vítima estava com várias perfurações provocadas por arma de fogo. Os tiros atingiram a cabeça da mulher.
Segundo a PM, o assassinato de Maria Aparecida pode estar relacionado ao tráfico de drogas, e que a vítima tenha sido morta em outro local e o corpo deixado no lixão.

 

Noite violenta com quatro homicídios; em Bayeux, mulher é morta a facadas, marido é preso


Polícia conseguiu prender o homem que matou companheira em Bayeux a facadas


Carlos foi morto a tiros no Ernesto Geisel (Crédito: Aguinaldo Mota)
Uma noite violenta desta quarta-feira, 29 (último dia do mês de fevereiro), com quatro assassinatos foi registrada pela polícia em João Pessoa. Homicídios aconteceram nos bairros do Ernesto Geisel, na comunidade Baleado, em Cruz das Armas, na avenida Pedro II e na cidade de Bayeux foi morta uma mulher. O crime, o ex-marido, foi preso pela Polícia Militar.
O primeiro homicídio registrado pela polícia aconteceu na cidade de Bayeux, na região metropolitana de João Pessoa. Juliana Silva Ribeiro Sales, 18 anos, foi brutalmente assassinada a facadas. O ex-companheiro dela, Alessandro Izidro, 26 anos, o “Feio”, foi preso por uma guarnição da PM.
Segundo informações de familiares da vítima, Juliana estava separada de “Feio” desde o Carnaval. Naquela ocasião o casal, que residia no Jardim Aeroporto, em Bayeux, brigou fazendo com que a mulher resolvesse ir morar com sua mãe.
A polícia tomou conhecimento através dos familiares, que no final da tarde de ontem a mulher teria procurado Alexandre para que ele devolvesse suas roupas. Após nova discussão o homem, que havia passado a tarde bebendo, sacou de uma faca peixeira e passou a agredir Juliana, que segundo a perícia, foi atingida por cerca de vinte facadas.
Alexandre foi preso por uma guarnição da PM, composta pelos soldados PM Laurenildo e Paulo conseguiu prender “Feio” que se feriu durante a discussão com a mulher, sendo levado para o hospital de Emergência e Trauma e depois conduzido a 5ª Delegacia Distrital.
A mãe de Juliana revelou ainda no local do crime que devido as agressões sua filha havia prestado duas queixas na delegacia da Mulher, no entanto, a delegada “mas nenhuma providência foi tomada’, disse. As brigas eram constantes, denunciaram os familiares.

Mulher foi morta a facadas pelo companheiro (Crédito: Aguinaldo Mota)
Outro homicídio
Passava das 19h quando a polícia tomou conhecimento que um jovem teria sido assassinado na avenida Pedro II, provocando inclusive engarrafamento no trânsito, pois o corpo estava praticamente na pista, próximo a “Santinha”.
Informações dão conta que a vítima começou a ser esfaqueado na comunidade São Rafael e tentou fugir, ma foi perseguido e morto. Policiais militares do 1º BPM encontraram o corpo do adolescente com uma faca quebrada cravada nas costas.
O adolescente não tinha nenhum documento, sendo conhecido apenas por Joalisson. O corpo foi levado para o GEMOL no bairro do Cristo Redentor, onde ficará aguardando para ser reconhecido por familiares.
O delegado Everaldo Medeiros, da delegacia de Homicídios, esteve no local de crime e deu inicio as investigações, para descobrir quem matou o menor.
Invasão de residência e crime

Homem morreu na avenida Pedro II (Crédito: Aguinaldo Mota)
Na comunidade do Baleado, bairro de Cruz das Armas, bandidos invadiram uma residência e assassinaram o ex-presidiário Josivan da Silva, 30 anos. A polícia tomou conhecimento que “Vanzinho” como a vítima era conhecida, estava na sua residência no “Beco da facada”, na companhia de sua mulher e do cunhado, quando dois homens usando capacetes, entraram e efetuaram vários tiros. O ex-presidiário morreu no local.
O cunhado da vítima, Robério Cezar do Nascimento Araújo, 27 anos, levou um tiro no braço e foi socorrido para o hospital de Emergência e Trauma, por uma viatura policial.
O delegado Everaldo Medeiros esteve no local para os procedimentos de praxe.
Três alvos, um morto

Homem foi morto dentro de casa (Crédito: Aguinaldo Mota)
A ação rápida de uma guarnição da PM evitou um triplo homicídio no bairro Ernesto Geisel. Das três vítimas, um jovem estudante, Carlos Tenório da Silva Junior, 19 anos, foi assassinado, enquanto que os dois rapazes conseguiram fugir logo após a chegada da policiai.
O caso aconteceu próximo a um parque de diversões armado naquele bairro.
A polícia tomou conhecimento que Carlos havia gazeado aula para se encontrar com uma garota, estava caminhando com dois amigos na rua principal do bairro. Próximo ao parque de diversões os amigos foram abordados por dois homens numa moto, tendo carona começou atirar e matou o jovem com cinco tiros.
Policiais de uma guarnição da PM que estavam próximo se dirigiram ao local e evitou que os dois jovens fossem assassinados. Houve troca de tiros, mas os bandidos conseguiram fugir. Existe a informação que Carlos era usuário de droga.
Da redação com informações de Aguinaldo Mota
BBB/PB: Polícia vai vigiar dez bairros de João Pessoa com câmeras
Pelo menos 15 bairros de João Pessoa e Campina Grande deverão receber até o final do ano câmeras de segurança. Os equipamentos irão monitorar durante 24h toda a movimentação de moradores e criminosos que atuam nos locais.

De início serão atendidas três áreas que abrangem os bairros de Manaíra, Mandacaru e Cristo Redentor. Mas o tenente coronel Júlio César explicou que o objetivo é expandir este tipo de segurança para toda a capital. Cinco bairros de Campina Grande também receberão as câmeras: Pedregal, Araxá, Catolé, Malvinas e Centro; todos estão na lista dos mais violentos este ano na cidade.

O primeiro bairro a ser contemplado com as câmeras de segurança na capital será o São José. Conforme o tenente-coronel Júlio César, comandante de Ações Estratégicas da Secretaria de Segurança do Estado, a implantação das câmeras no local já está adiantada. O bairro, considerado pela polícia um dos mais perigosos da capital, registra um intenso tráfico de drogas, homicídios e serve de refúgio para criminosos.

O bairro do Bessa e Jardim Oceania também deverão receber as câmeras de monitoramento.

Já na segunda área atendida pelo monitoramento, serão beneficiados os bairros de Ipês, Padre Zé, Treze de Maio e a comunidade Alto do Céu em Mandacaru. A terceira área monitorada será Cristo Redentor e Rangel.

Os moradores do bairro São José esperam que o monitoramento diminua o índice de violência e eles possam andar pelas ruas sem horários determinados. “Quando dá 10 horas da noite quem manda são os bandidos. Ninguém é doido de falar nada para não se complicar. Quem mora no bairro tem que saber como viver e não denunciar os criminosos”, disse uma moradora, que pediu para não ser identificada com medo de represálias.

“Nós iremos utilizar a tecnologia a favor da segurança. Os locais que irão receber as câmeras foram determinados de acordo com a incidência de crimes e das regiões em que existe o foco maior de criminalidade. Com isso nós teremos um olhar da polícia 24h nestes locais”, disse o tenente coronel. Júlio César.

Aguardando liberação de recurso

O projeto para implantação das câmeras de segurança em toda a capital e bairros de Campina Grande está sendo avaliado na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e aguarda a liberação de recursos públicos.

Operação policial investe contra pistolagem no Sertão; 15 envolvidos estão presos

A operação policial foi desencadeada para prender integrantes de famílias envolvidas com pistolagem

Uma operação envolvendo policiais civis e militares da Paraíba e Rio Grande do Norte está sendo realizando desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, 27, com o objetivo de prender integrantes de organizações criminosas especializadas na execução de pessoas, conhecida por pistolagem. a Operação foi batizada de "Laços de Sangue".
Com ação na região polarizada por Catolé do Rocha o alvo são integrantes das famílias Oliveira, Veras e Suassuna, apontadas como responsáveis por centenas de mortes no Sertão paraibana. Para a realização da operação, segundo informações do delegado Cristiano Jacques, foram realizadas várias investigações através do Serviço de Inteligência das polícias Civil e Militar do Estado.
A operação no Sertão paraibano conta com a participação de policiais civis e militares de Patos e Catolé do Rocha, Grupo Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO). O trabalho policial conta com o apoio do Judiciário de Patos e Catolé do Rocha.
De acordo com as primeiras informações, 15 pessoas foram presas e várias armas apreendidas. As prisões aconteceram em João Pessoa (duas), Patos (cinco), Brejo dos Santos (quatro) e ainda cinco no Rio Grande do Norte, sendo uma em Caraúbas e quatro em Antonio Martins.
Investigações – o levantamento que culminou com a prisão de integrantes das três famílias foi feito pelos Glauber e Simone Quirino que descobriram como as famílias criminosas agiam e, inclusive durante as investigações relacionaram as vítimas executadas a tiros na região de Catolé do Rocha e Patos.
Os dois delegados, com apoio de agentes de investigações de Patos e Catolé do Rocha e também do Grupo de Inteligência da Secretaria de Segurança e Defesa Social, descobriram que as famílias Oliveira, Suassuna e Veras executavam as vítimas após minucioso planejamento. Eles eram contratados e executavam as vítimas em qualquer local, inclusive na presença de familiares e crianças.

Da Redação com
WSCOM Online

Estudante é estuprada por dois homens em Campina Grande




Uma estudante de 19 anos foi estuprada na noite desta segunda-feira, 26, no bairro Velame, em Campina Grande.


A vítima chegou da academia e logo em seguida dois bandidos invadiram a residência dela. No momento em que a dupla estuprava a jovem, a mãe dela chegou em casa e se deparou com a cena.


Além de cometerem o ato de violência sexual, os bandidos roubaram uma TV, um aparelho de DVD e ainda R$1.000,00 em cosméticos.


A jovem foi encaminhada para o Hospital de Trauma para receber os cuidados médicos.  A polícia ainda não tem pistas dos bandidos que cometeram os crimes.
Da Redação com 

Operação Laços de Sangue já prendeu 15 pessoas e 18 armas no sertão e em João Pessoa

O Grupo Tático Especial (GTE) da Polícia Civil deflagrou esta madrugada a Operação Laços de Sangue em João Pessoa e também na região de Catolé do Rocha e Patos. Quinze pessoas já foram presas e 18 armas apreendidas – entre elas uma escopeta.
A ação,  ainda em curso, tem por objetivo investigar crimes de homicídios e tráfico de drogas, os alvos principais são integrantes rivais das famílias Suassuna e Oliveira, moradoras do alto Sertão.
Os crimes seriam cometidos pelos grupos familiares, o que inspirou o nome da operação, em Brejo dos Santos, o senhor João Gomes da Silva foi preso e em sua casa apreendidas várias armas, munições, rádios comunicadores e até um colete balístico.
A Operação também está sendo realizada simultaneamente em mais três estados – Rio Grande do Norte, Pernambuco e Ceará.
Está programada uma entrevista coletiva com os coordenadores da operação no início da tarde de hoje.

Da Redação com
Tempo da Noticia


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...