segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Manobra: Naldo Cell renuncia Presidência da Câmara de Conde para escapar de cassação

Após ser afastado pelos vereadores da Presidência da Câmara Municipal de Conde, nas semana passada, por oito votos contra dois, para ser investigado por denúncias de superfaturamento e favorecimento à empresa da mãe, Naldo Cell (PT), renunciou ao cargo de chefe do legislativo condense na tarde desta segunda-feira (14). A decisão faz parte de uma manobra para ele não ser cassado.
Com o afastamento de Naldo, o vice-presidente, irmão Kaká (PMDB) assumiu a presidência temporariamente, mas também renunciou para o primeiro-secretário, o vereador Juscelino (PPS) comandar a Câmara de Conde. Na sessão de hoje, estava na pauta o afastamento definitivo de Naldo Cell e o pedido de Cassação do parlamentar. De acordo com o Regimento Interno, na vacância do presidente e vice, o mais votado deveria assumir e convocar novas eleições.
Os oito votos que afastaram Naldo eram suficientes para cassar o mandato do vereador, porém, numa articulação da prefeita da cidade, Márcia Lucena (PSB), o irmão Kaká e Pinta mudaram de posicionamento. Com a renúncia, a investigação contra Naldo perde o objeto, entretanto, os vereadores prometem acionar o Ministério Público para dar prosseguimento às investigações.

Da Redação com 

Homem é assassinado a tiros no bairro Carnaúba, na cidade de Conde



Um homem de 31 anos foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira, (14), na cidade de Conde.
De acordo com populares, Michel Félix dos Santos, conhecido popularmente como Maycon, estava caminhando próximo a escola Ilza Ribeiro, quando foi surpreendido por um homem que já chegou atirando.
A vítima foi atingida por vários disparos e morreu ainda no local.
De acordo com a Polícia Militar, a morte de Michel pode estar ligada ao tráfico de drogas na localidade, embora familiares tenha afirmado o contrário. "Geralmente, esse tipo de crime tem relação com o tráfico de drogas, 99, 9% das pessoas mortas dessa forma tinham algum envolvimento com a criminalidade ou alguma rixa", avaliou a Polícia.
A equipe do Instituto de Polícia Científica (IPC) fez a perícia na área. O motivo do homicídio está sendo investigado. O corpo foi levado para a Gemol, no bairro do Cristo Redentor, na Capital.

Reportagem: Mário Luiz Carioca
Fotos: WhatsApp

sábado, 12 de agosto de 2017

Menina de 16 anos é apreendida transportando 30 kg de droga

O crime só foi descoberto após um casal de idosos descer em Junco do Seridó e pegar a bolsa da adolescente por engano


A menor foi apreendida no posto da PRF de Café do Vento (Foto: Ilustração)
Uma adolescente, de 16 anos, foi apreendida no início da noite desta sexta-feira (11) com 30 kg de maconha. A menor, natural de Goiânia (GO) foi localizada dentro de um ônibus que fazia a linha Patos-João Pessoa.
O crime só foi descoberto após um casal de idosos descer em Junco do Seridó e pegar a bolsa da adolescente por engano.
Os idosos comunicara o ocorrido à empresa que acionou a Polícia Rodoviária Federal.
A adolescente foi apreendida em Café do Vento, a 40 km de João Pessoa.

Da Redação com Click PB

Homem é preso na Av. Epitácio Pessoa suspeito de praticar estupro

O crime aconteceu na manhã do dia 28 de julho

 A Polícia Civil da Paraíba, por meio do trabalho investigativo da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam) na Zona Norte de João Pessoa, prendeu, na manhã desta sexta-feira (11), um morador de rua suspeito de praticar crime de estupro contra uma mulher de 48 anos. A prisão aconteceu por cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pelo juízo da Capital.
 De acordo com a delegada Josenice Andrade, o crime aconteceu na manhã do dia 28 de julho deste ano, por volta das 6h, no bairro Expedicionários. A vítima se dirigia ao trabalho quando foi abordada pelo homem, que a estuprou em um recuo de calçada de um estabelecimento comercial. “O trabalho de investigação foi intenso e iniciado logo após a ocorrência, com a realização de exames por parte do Instituto de Polícia Científica, confecção de retrato falado do suspeito e diligências, a fim de localizar e prender Lucimário”, afirmou a autoridade policial.
 As imagens do circuito de segurança de um estabelecimento comercial ajudaram a polícia na identificação do suspeito. O homem foi preso na Avenida Epitácio Pessoa e no momento da abordagem policial confirmou ter praticado o estupro e levou os agentes de investigação da Delegacia Especializada da Mulher até o local onde o crime aconteceu. Na delegacia, a vítima o reconheceu. O acusado vai aguardar na carceragem pela audiência de custódia. A polícia continua o trabalho de investigação para descobrir se o suspeito praticou outros estupros.

Da Redação com WSCOM

Feira de adoção de animais domésticos acontece em João Pessoa

Feira é neste sábado (12) e vai das 8 horas às 12 horas no Parque da Lagoa.
  Feira de adoção acontece no Centro de Zoonoses em João Pessoa (Foto: Dayse Euzebio/Secom-JP)Feira de adoção acontece no Centro de Zoonoses em João Pessoa (Foto: Dayse Euzebio/Secom-JP)
A Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (GVAZ) realiza neste sábado (12), no Parque da Lagoa um festival de adoção de animais de estimação. Das 8 horas às 12 horas, cães e gatos saudáveis vão estar disponíveis para adoção e os maiores de três meses vão ser imunizados. Os animais para adoção foram resgatados de maus-tratos e abandonados.
A ação também é em alusão a Semana Nacional de Controle da Leishmaniose. Além dos animais para adoção, também serão realizados testes para Leishmaniose canina, vacinação antirrábica e orientações sobre educação em saúde voltadas para o cuidado e prevenção de doenças nos animais.

Adoção

O interessado em adotar um animal deve ter 18 anos, apresentar um documento de identidade com foto, comprovante de residência e participar de uma orientação sobre o bem e posse responsável do animal com a equipe da Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses.

Leishmaniose canina

A Leishmaniose ou calazar, é uma doença mortal e de fácil diagnóstico, pois um cão pode estar infectado e não mostrar nenhum dos sintomas exteriores. Mesmo sendo considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma das seis maiores epidemias de origem parasitária do mundo, focos de leishmaniose visceral canina continuam a se expandir pelo mundo.
A doença pode ser passada para os humanos, onde a evolução é longa e pode durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano. Provoca febre irregular e prolongada, anemia, indisposição, palidez da pele e ou das mucosas, falta de apetite, perda de peso, e inchaço do abdômen, devido ao aumento do fígado e do baço.
A transmissão da leishmaniose visceral acontece quando fêmeas de insetos infectados (conhecidos como mosquito palha ou asa-dura) picam cães ou outros animais contaminados e depois picam as pessoas, levando o protozoário para a corrente sanguínea humana. No homem, a doença ataca vários órgãos internos, principalmente o fígado e o baço.

Vacinação antirrábica

Quase todas as pessoas que adquirem a doença chegam a óbito. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas. Quando uma pessoa é infectada, a recomendação é não matar o animal e pedir orientação à Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses de João Pessoa, através dos telefones 3218-9357 ou 3214-3459. 

Da Redação com G1 PB

TJ nega liberdade a suspeito de envolvimento na morte de jovem em padaria, na Capital

Consta da denúncia que o suspeito teria fornecido contato telefônico de homem contratado pela ré Maria Celeste para assassinar o irmão dela

 
A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Paraíba, em sessão ordinária realizada na tarde desta quinta-feira(10), decidiu, por unanimidade, negar habeas corpus, com pedido de liminar, em favor de suspeito de participar de um esquema arquitetado por Maria Celeste de Medeiros Nascimento para assassinar o irmão dela, Marcos Antônio do Nascimento Filho. A decisão ocorreu em harmonia com parecer da Procuradoria Geral de Justiça. O relator do processo, oriundo do 2º Tribunal do Júri da Comarca da Capital, foi o desembargador Carlos Martins Beltrão Filho. O crime aconteceu no dia 4 de junho de 2016, no interior de uma padaria localizada no bairro Jardim Luna, na Zona Leste de João Pessoa.
Consta da denúncia que o suspeito teria fornecido contato telefônico de homem contratado por Maria Celeste para assassinar o irmão dela. A ideia era simular um latrocínio. De acordo com o relatório, a autoridade policial, após investigação, terminou por indiciar o réu por associação criminosa e os demais por homicídio, roubo, além de associação.
A defesa alega que todos os réus ofereceram defesa preliminar e o MP já foi ouvido, porém desde o dia 27 de abril deste ano, os autos estariam à espera de tramitação, enquanto que o réu permanece preso há quase 7 meses, sem que tenha havido a instrução, configurando intolerável constrição à sua liberdade.

O relator do processo, ao proferir o seu voto, enfatizou que “o prazo legalmente previsto para conclusão da instrução criminal não constitui um critério absoluto, pois, uma vez consagrado o princípio da razoabilidade, apenas o excesso injustificável poderia caracterizar o constrangimento ilegal.”.
O desembargador Carlos Beltrão argumentou, também, que “a simples alegação de excesso de prazo, fundamentada pela defesa exclusivamente em cálculos matemáticos, não conduz à ilegalidade apta a configurar o constrangimento ilegal.”. Ele concluiu dizendo que “a análise do lapso temporal não deve se limitar apenas à contagem pela soma de dias, pois deve ser apreciado de acordo com o princípio da razoabilidade.”.

Da Redação com Portal Correio

VENEZIANO PARA O SENADO: A perseguição de Temer a Vené faz dele a resposta do povo

A perseguição de Temer a Vené faz dele a resposta do povo

As vozes roucas das ruas blindarão Veneziano e farão dele a espada popular contra a tirania de um Presidente da República odiado pela maioria esmagadora da nação.
A perseguição de Temer, cristalizada ontem no ofício circular do PMDB, que arremessa contra o paredão figuras históricas como Jarbas Vasconcelos e a neta da lenda Nelson Carneiro, a combativa deputada carioca Laura Carneiro, além do astro da TV cearense Victor Valim, é um atentado violento aos que não se curvam e, ao fazer da sua voz o desabafo dos paraibanos que pedem o “Fora Temer”, Veneziano repete o pai Vital do Rego, que foi preso pela altivez de um discurso pedindo diretas já a queima roupa da visita da Paraíba do general João Baptista Figueredo.
Eu estava lá e acompanhei o trajeto da prisão de Vital para registrar na imprensa, era o repórter setorial de A Tribuna da Imprensa, e só fui dormir ao amanhecer, quando tive a certeza de que as forças democráticas do Brasil estavam chegando para garantir a vida de Vital e, lá na OAB, assisti Márcio Tomaz Bastos fazer um pronunciamento histórico em favor do pai de Vené.
Como a história se repete, cá estou mais uma vez testemunhando a coragem do filho de Vital e mais uma vezes um algoz feroz cerceando Veneziano, o detentor de um mandato com lastro de 177.682 mil votos.
Repetindo o discurso de Mariz, quando em defesa de Humberto Lucena, pergunto: quem moral tem esse agrupamento de pusilânimes para querer punir o deputado mais votado do partido e aquele que tem maior envergadura moral e é, de verdade, a sua mais expressiva liderança popular?
Estive com Vené durante esta semana em Brasília e sou testemunha da pressão que ele sofre por não ter se agachado àquela panelinha de corruptos que teme ir pra cadeia junto com Temer.
Ao fazer opção pela maioria, Veneziano estava consciente das retaliações e caminhar de cabeça erguida, como ele caminha, e ser aplaudido nos aeroportos e nas ruas, como ele tá sendo, é o que lhe faz deitar a cabeça no travesseiro e dormir o sono dos justos, todos os dias.
Ser alçado ao Senado será a resposta da Paraíba em reconhecimento a esse mandato do povo.

Da Redação com Polêmica Paraíba

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Investigação da Polícia Civil resulta em prisões em Shopping Tambiá por exercício ilegal da profissão



Sete pessoas foram presas em flagrante e autuadas por exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis na manhã desta quinta-feira numa operação conjunta do Creci-PB e policiais da Delegacia de Defraudações no interior da L.G.L Assessoria e Prestadora de Serviço, localizada na sala 310 do Piso E-3 do Shopping Tambiá, no centro da cidade de João Pessoa, dentre elas Luiz Augusto Paulino de Albuquerque, que se apresentou como responsável pela empresa, não registrada no Creci-PB como imobiliária.
“Apesar de não terem inscrição no Creci-PB e terem previamente sido notificados pelo Órgão através de autos de constatação e de infração, todos continuavam desenvolvendo ilegalmente a atividade, através de atendimento a clientes atraídos por anúncios no site de compras e vendas OLX, interessados na compra de imóveis tomados da Caixa Econômica Federal”, afirmou o coordenador de fiscalização Hermano Azevedo, que esteve acompanhado do fiscal Ubirajara Prímola e da advogada Iane Samilly.

O corretor de imóveis Renan Nóbrega Martins foi autuado por exercer com impedimento a profissão, auxiliar a prática ilegal à profissão e anunciar sem o número do Creci. Já Jhocie Rafam Mendonça Duarte, Diucinadia Duarte de Medeiros, Marcelo Araújo do Nascimento, Ítalo Lucas Santana da Silva e Luyano Brito da Silva foram autuados pelo delegado João Pedro Ribeiro por exercício ilegal da profissão de corretor de imóveis e o estagiário Ubiratan Mendes Lucena, pelo crime de exercício ilegal da profissão de advogado, por ter se apresentado como tal, sendo apenas bacharel em direito sem registro na OAB.
“Pulamos uma fogueira”
Uma das potenciais vítimas seria o administrador de empresas Hildebrando Gomes, que se encontrava no momento da operação para “atendimento”, marcado após ele verificar anúncio no OLX e entrar em contato com a empresa, quando lhe foi solicitada a presença para visitar alguns apartamentos que o grupo “disporia” na Zona Sul. “Pulamos uma fogueira”, afirmou, aliviado.
A ação foi apenas nos seis primeiros meses deste ano, durante a nova gestão do Creci-PB, já foram lavrados 2.638 autos, sendo 1.236 contra pessoas jurídicas, 55 autos de infração pela falta de inscrição (exercício ilegal da profissão ) e 1.462 autos contra pessoas físicas, em sua maioria na Capital e cidades como Campina Grande, Guarabira, Sapé, Bananeiras, Cajazeiras e Patos.
Eficiência na fiscalização Na cidade de Cajazeiras, por exemplo, foram lavrados 10 autos de infração por exercício ilegal da profissão, 8 por exercício irregular da profissão, através da atuação na Paraíba de corretores de outros estados sem a inscrição eventual ou secundária. Também foram lavrados 28 autos de infração pela facilitação dos exercícios ilegal e irregular da profissão.

Da Redação com Polêmica Paraíba

Carretas com granito e madeira são apreendidas na BR-230, na PB

Operação aconteceu nesta quinta-feira (10) no Posto do Café do Vento, em Sobrado. Carretaa com 43 toneladas de madeira é apreendidas em posto da PRF na BR-230. (Foto: Divulgação/ Secom-PB) Carretaa com 43 toneladas de madeira é apreendidas em posto da PRF na BR-230. (Foto: Divulgação/ Secom-PB)

Três carretas que transportavam pedras de granito e 43 toneladas de madeira foram apreendidas nesta quinta-feira (10) no Posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Café de Vento, na BR-230, no município de Sobrado, na Mata Paraibana, por conta de irregularidades na documentação fiscal. Segundo a Receita Estadual, toda a carga tinha partido de Campina Grande e seguia com destino a João Pessoa.
Ainda segundo a Receita, as carretas estavam com omissão de peso e tiveram que passar por uma nova pesagem. Também foi detectada fraude no recolhimento do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).
Carretas com granito são apreendidas em posto da PRF na BR-230 (Foto: Divulgação/ Secom-PB)Carretas com granito são apreendidas em posto da PRF na BR-230 (Foto: Divulgação/ Secom-PB
Após a fiscalização, foi cobrada multa por causa das irregularidades. Apenas as duas carretas que transportavam o granito foram liberadas. O veículo que levava a madeira ficou apreendido no posto, pois não estava com a documentação completa exigida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama). 

Da Redação com G1

Transporte coletivo de Campina Grande já utiliza a biometria facial

De acordo com o superintendente Félix Neto, o novo benefício é um cumprimento, pelos dois consórcios, as exigências de melhorias no sistema de transporte coletivo


O sistema de biometria facial permite verificar se o passageiro que está utilizando um cartão (Foto: Assessoria)
A prefeitura de Campina Grande vai implantar sistema de Biometria Facial para a identificação de gratuidade no transporte coletivo de Campina Grande, garante o uso adequado do benefício objetivando a redução de fraudes.
A apresentação foi feita pelo diretor institucional do Sitrans, Anchieta Bernardino, e aconteceu na empresa Transnacional, aonde vinte ônibus pertencentes a frota do Consórcio Santa Verônica já estão utilizando a biometria facial, dispensando a necessidade da digital dos usuários.
De acordo com o superintendente Félix Neto, o novo benefício é um cumprimento, pelos dois consórcios, as exigências de melhorias no sistema de transporte coletivo, conforme contrato licitatório de concessão do transporte coletivo.
O sistema de biometria facial permite verificar se o passageiro que está utilizando um cartão com direito a algum benefício é exatamente a mesma pessoa que fez previamente o cadastro para tal em um cartão que possui um código de identificação específico no qual constam informações referentes ao nome, idade e dados biométricos faciais. Em casos de uso indevido do cartão, a empresa pode adotar as medidas administrativas que achar necessária.
A aplicação da tecnologia no transporte público de Campina Grande resulta em benefícios diretos ao usuário e ao sistema, pois a redução das fraudes reduz também com os impactos negativos nas tarifas.
Também participaram da apresentação do novo sistema, as engenheiras Araci Brasil e Valeria Barros, técnicas do PlanMob da Prefeitura de Campina Grande.

Da Redação com Click PB

Juíza rejeita ação de usucapião e devolve terreno no Altiplano à PMJP

Segundo a PMJP, terreno será destinado a implantação de praça e equipamentos comunitários, de uso coletivo.

Através de Embargos de Declaração com Efeitos Infringentes, manejados pelo Município de João Pessoa e Defensoria Pública estadual, a juíza titular da 8ª Vara Cível da Capital, Renata da Câmara Pires Belmont (foto), julgou improcedente o pedido nos autos da Ação de Usucapião, processo 200.2007.747031-4, ajuizada pelo senhor Francisco Mendes da Silva Neto, que pretendia usucapir uma área de mais de um hectare, encravada no loteamento “Visão Panorâmica II”, situado no bairro do “Altiplano do Cabo Branco.”
Alegaram o Município e a Defensoria Pública que magistrada havia sido induzida a erro de fato, pois o autor da demanda, de forma dolosa, omitiu a exata localização do imóvel, bem como deixou de informar que as áreas, quadras 428 e 429, do mencionado loteamento, integram o patrimônio público, destinadas a implantação de praça e equipamentos comunitários, de uso coletivo.
Na nova setença a magistrada admitiu o equívodo da decisão anterior.
”Infere-se, por conseguinte, que a sentença de procedência foi baseada em fato essencial equivocadamente considerado, tendo sido este juízo induzido a proferir uma decisão, cujo conteúdo teria sido outro caso a premissa de natureza pública do bem tivesse vindo aos autos no tempo oportuno, de tal sorte que postergar tal reparo para a Corte de Revisão (TJ/PB) seria uma afronta a todos os princípios constitucionais processuais já declinados anteriormente, notadamente quando os embargados não controverteram tal premissa”, diz a sentença da magistrada.

Da Redação com WSCOM

UNIÇÃO POR VOTAR CONTRA TEMER: PMDB determina a suspensão de Veneziano Vital do partido por 60 dias


O PMDB anunciou nesta quinta-feira (10) a suspensão das funções partidárias dos parlamentares peemedebistas que votaram na Câmara dos Deputados pela admissibilidade do processo contra o presidente Michel Temer (PMDB). A lista inclui o paraibano Veneziano Vital do Rêgo. O ofício com a determinação foi enviado pelo dirigente nacional da sigla, senador Romero Jucá, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Temer foi denunciado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, por suposto crime de corrupção passiva. Caso o Legislativo tivesse autorizado, ele poderia ser processado no Supremo Tribunal Federal (STF).
O PMDB fechou questão para barrar a denúncia. Por esta lógica, ficou determinado que haveria punição contra os deputados rebeldes. Ao todo, seis parlamentares desobedeceram a determinação. Foram eles Celso Pansera (RJ),  titular em 11 comissões e suplente em quatro; Jarbas Vasconcelos (PE), titular em duas comissões; Laura Carneiro (RJ), titular em 11 comissões e suplente em cinco; Sergio Zveiter (RJ), titular em quatro comissões e suplente em uma; Veneziano Vital do Rêgo (PB), titular em quatro comissões e suplente em seis, além de Vitor Valim (CE), titular em 18 comissões e suplente em seis.
Com a decisão, eles ficam impedidos de participar das comissões, por causa do caráter partidário da indicação. De acordo com a assessoria do partido, a suspensão é o primeiro passo do processo disciplinar ao qual os deputados serão submetidos. Nos próximos dias, o Conselho de Ética do PMDB analisará o caso dos seis parlamentares e poderá puni-los com penas que vão de advertência até a expulsão do partido. Eles também ficam afastados das funções nas executivas do partido nos respectivos estados. Ou seja, Veneziano Vital do Rêgo não poderá votar em deliberações do PMDB na Paraíba.
Veja a íntegra da nota do PMDB:

O PMDB, em cumprimento à decisão unânime da Comissão Executiva do partido, suspendeu por 60 dias, de suas funções partidárias, os deputados que votaram a favor da denúncia do presidente da República, Michel Temer. Esta decisão foi tomada por descumprimento dos parlamentares ao fechamento de questão sobre o assunto em reunião realizada no dia 12 de julho, em Brasília. O ato de suspensão ja foi comunicado a todos os filiados e ao Conselho de Ética do partido.
Fonte: http://blogs.jornaldaparaiba.com.br/

Da Redação com Suetoni Souto Maior

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Acidente entre carro e moto deixa grávida ferida na BR-230

A mulher foi socorrida por uma Unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o condutor da moto, que sofreu apenas escoriações leves em uma das pernas, não quis ir para o hospital


O acidente aconteceu em frente ao Centro Administrativo Municipal de João Pessoa, na BR-230 (Foto: Reprodução/PRF)
Um acidente, na manhã desta quinta-feira, envolvendo um carro e uma moto deixou uma mulher grávida ferida, na BR-230, em frente ao Centro Administrativo Municipal, em João Pessoa. A mulher estava na garupa da moto e, com o impacto da colisão, caiu.
A mulher foi socorrida por uma Unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o condutor da moto, que sofreu apenas escoriações leves em uma das pernas, não quis ir para o hospital.
A Polícia Rodoviária Federal já está no local e neste momento está retirando os veículos da rodovia. O trânsito está complicado nas proximidades do acidente, no sentido decrescente da BR-230.

Da Redação com Click PB

Manifestantes liberam BR-101; tráfego entre PB e PE está liberado

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), eles reivindicavam mais segurança na estrada que dá acesso a comunidade Chã de Sapé

Créditos: Reprodução / WhatsApp
Os dois sentidos da BR-101, nas proximidades da cidade de Goiana, em Pernambuco, foram interditados por manifestantes nesta quata-feira (10). Eles atearam fogo em pneus e entulhos a rodovia. A BR já foi liberada, o trânsito ocorre normalmente, segundo a PRF.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), eles reivindicavam mais segurança na estrada que dá acesso a comunidade Chã de Sapé.
O tráfego nos sentidos João Pessoa/Recife e Recife/João Pessoa ficou impossibilitado.

Da Redação com WSCOM

Carros capotam após batida em cruzamento e três ficam feridos em João Pessoa

Um dos motorista envolvidos apresentava sinais de embriaguez e foi detido pela Polícia Militar.

Três pessoas ficam feridas em acidente no Expedicionários, em João Pessoa 

 Batida aconteceu na noite de quarta-feira (9) em João Pessoa  (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)

Três pessoas ficaram feridas após dois carros capotarem em um acidente de trânsito no cruzamento das ruas Silvino Almeida com Antônio Gama, no bairro dos Expedicionários, em João Pessoa, na noite de quarta-feira (9).
Segundo informações da Polícia Militar, um dos motoristas envolvidos no acidente apresentava sinais de embriaguez e foi detido para que fosse submetido ao exame do bafômetro. “Quando chegamos também estava acontecendo uma confusão, detivemos as partes”, comentou o sargento Ferreira, da PM.
O outro motorista, Alisson César explicou que seguia na via, com a mãe e a esposa no carro, quando surgiu um carro no cruzamento, em alta velocidade. A mãe de Alisson foi a primeira a ser socorrida. Antes da chegada do Samu, uma testemunha se apresentou como profissional da área da saúde e retirou a vítima de dentro do carro.
Uma das vítimas ficou presa às ferragens e precisou ser resgatada pelos bombeiros (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)
Batida aconteceu na noite de quarta-feira (9) em João Pessoa (Foto: Reprodução/TV Cabo Branco)
Lucas de Freitas, enfermeiro do Samu, alertou que esse tipo de ajuda pode acabar prejudicando a vítima. “Ele colocou ela no colo e retirou por conta própria. Ele fez errado. A gente primeiro identifica, faz as ligações e estabiliza até onde dá para fazer”, comentou.
As três pessoas feridas no acidente foram encaminhadas para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Conforme boletim médico, duas pessoas haviam recebido alta médica e apenas a esposa do motorista Alisson César seguia internada em estado regular.
O motorista do outro veículo, que apresentava sinais de embriaguez, seguia detido na Central de Polícia até o início da manhã desta quinta-feira (10). O condutor deve responder criminalmente pelo acidente, segundo a Polícia Militar.

Da Redação com G1

Ex-atriz pornô se inspira em Xuxa

A ex-atriz de filmes adultos Débora Dunhill tem muita história para contar e, além delas, o desejo de ter uma nova carreira. Sem se poupar de dizer a verdade, Débora revelou que teve problemas emocionais profundos e sérios, mas que essa fase agora será superada. “Tive depressão, fui muito apontada e sofri muito. Larguei o mercado de filmes adultos”, declara.
Mesmo que recentemente a atriz tenha recebido uma proposta de 350 mil reais para continuar no segmento adulto, Débora recusou e pontuou os motivos da escolha, além de ter evidenciado que existem pessoas que a inspiram para dar a volta por cima. “Não quero ser estrela pornô. Se até a Xuxa já fez filme adulto e hoje é a ‘Rainha dos Baixinhos’, por qual motivo eu não posso conquistar meu espaço?”, questiona.
Os problemas na vida de  Débora Dunhill  estão entrando numa maré de resolução, de acordo com os depoimentos da ex-atriz, que se inspira em Xuxa para se reinventar. Nesse sentido, o caso que rendeu problemas para Débora na justiça, por conta de sua participação em uma gravação de cenas adultas na praia da Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, foi resolvido com a justiça carioca. A produção ocorreu em 2015.
Da Redação com IG

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Polícia prende suspeitos de violência sexual e doméstica no Rio

Operação "Comigo não, violão" reuniu policiais de 14 Delegaciais Especiais de Atendimento à Mulher

Rio - Policiais de 14 Delegacias Especiais de Atendimento à Mulher (DEAMs) prenderam, nestaUma força-tarefa de 42 agentes prendeu 63 suspeitos de violência doméstica e sexual nesta segunda-feira na Operação Comigo não, violão. As 14 delegacias de Atendimento a Mulher (Deam) se uniram para dar visibilidade aos 11 anos da Lei Maria da Penha. A regra, que aumentou o rigor e a rapidez na punição da violência de gênero, foi aplicada 71,4 mil vezes em 2016, segundo dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP).
Homens suspeitos de violência contra a mulher são presos durante operação da Polícia Civil Divulgação
Foram apreendidas quatro armas— duas pistolas, um revólver e uma espingarda calibre 12. Os policiais buscavam cumprir 72 mandados de prisão e 22 de busca e apreensão.
Números do Dossiê Mulher, do ISP, revelam que ainda há muito trabalho a ser feito. No ano passado, foram 132,6 mil casos de violência: 71,9 mil agressões verbais, 44,6 mil lesões corporais, 4 mil estupros e 396 homicídios e feminicídios. A maior parte acontece em casa (60,5%), por ex-companheiros (43,7%).
O nome da operação foi emprestado de uma marchinha de Francisco Alves. Mas a frase tem outro significado para Márcia Noeli, coordenadora do Divisão de Polícia de Atendimento a Mulher: é um estímulo às vítimas irem a delegacia e registrarem a violência. “Em casos de violência doméstica, qualquer pessoa pode ir à delegacia e denunciar. Mas em casos de injúria e ameaça, só a mulher pode fazer a denúncia. Por isso, temos que falar à mulher para dizer sempre ‘comigo não, violão’”.
Noeli ressaltou que, na maioria das vezes, a agressão é interrompida após a denúncia. Pela Lei Maria da Penha, várias medidas protetivas ficam à disposição da mulher, incluindo afastamento do agressor, apoio psicológico e assistência jurídica. Recentemente, a Defensoria Pública inaugurou atendimento especial para casos do tipo.
A defensora pública Renata Tavares foi a primeira do estado a atuar nessa função. Em julho, ela acompanhou uma vítima de tentativa de feminicídio. “A mulher reviver o que passou em um depoimento já é uma grande violência. Os advogados tendem a fazer perguntas que violam muito a intimidade, e o júri, a reforçar estereótipos, como perguntar se ela estava de saia curta, se estava na rua tarde da noite”, afirmou.
As estatísticas do ISP contrariam essas noções pré-concebidas. Nos casos de estupro ocorridos em 2016, a maior parcela (26,5%) foi de manhã e a maioria (66,6%) ocorreu em casa, por agressores conhecidos (39,8%). Grande parte das vítimas (63,9%) é menor de idade.
Tavares defende que um melhor atendimento às mulheres evitaria crimes. “Se as mulheres fossem levadas a sério desde o início, talvez não seriam assassinadas”.

Da Redação com ODia

PF desmonta fraude milionária com recursos do SUS e cumpre mandados em PE, AL, SE e no DF

Operação Correlatos é realizada em parceria com a Controladoria Geral da União investiga fraudes a partir de contratação de empresas com dispensa de licitação


Uma operação da Polícia Federal (PF) e da Controladoria Geral da União (CGU) cumpre, na manhã desta terça-feira (8), mandados de busca e apreensão em cidades de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e do Distrito Federal. O objetivo da operação, chamada de Correlatos, é apurar um esquema criminoso milionário ocorrido na Secretaria de Saúde do Estado de Alagoas nos anos de 2015 e 2016.
São cumpridos 11 mandados de busca e apreensão em Maceió (Alagoas), Arapiraca (Alagoas), Recife (Pernambuco), Paulista (Pernambuco), Aracaju (Sergipe) e Brasília (Distrito Federal). Em Pernambuco, mandado de busca e apreensão foi cumprido em uma empresa do ramo de medicamentos no bairro da Imbiribeira, no Recife.
Há ainda 27 mandados de condução coercitiva expedidos em desfavor de funcionários públicos da Sesau e empresários do ramo de produtos médico-hospitalares. Ao todo, 100 policiais federais e 10 auditores da CGU participam da operação.
De acordo com o chefe de Comunicação da Superintendência PF em Pernambuco, Giovani Santoro, no Estado, a corporação deu apoio operacional a Operação Correlatos. “A gente cumpriu quatro mandados de condução coercitiva, que é aquele mandado que as pessoas são obrigadas a comparecer à Polícia Federal para prestar esclarecimentos, como também nós cumprimos um mandado de busca e apreensão numa empresa que comercializa produtos hospitalares. Demos essa operação por concluída. Todo esse material arrecadado e o depoimento das pessoas, depois que houver a conclusão, será enviado para Alagoas para a coordenação da operação”, disse.
Santoro explicou que os alvos da operação em Pernambuco são principalmente empresários e sócios do ramo de medicamentos hospitalares.
Ao longo das investigações, a PF descobriu um esquema milionário de fraudes em licitações, com recursos do Sistema Único de Saúde, a partir de contratação de empresas com dispensa de licitação, fundadas no valor ou em situações emergenciais. O esquema consiste em fracionar ilegalmente as aquisições de mercadorias e contratações de serviços, fazendo com que cada contratação tivesse o valor menor ou igual a R$ 8 mil para burlar o regime licitatório.
A partir daí, eram escolhidas empresas a serem contratadas e montados os processos com pesquisas de preços de mercado simuladas, com três propostas de preços de empresas pertencentes ao mesmo grupo operacional ou com documentos falsos.
As investigações apontam ainda que os gestores da Sesau não conseguiram prever que seria necessário comprar Kit’s sorológicos, bolsas para armazenamento de sangue, reagentes, cateteres venosos, seringas descartáveis e serviços de manutenção em equipamentos médico hospitalares, ou seja, não conseguiram licitar e adquirir de forma legal o básico para uma unidade de saúde. No Hemocentro de Alagoas (Hemoal) foi necessário comprar emergencialmente bolsas para armazenar sangue.
Os levantamentos indicam que a Sesau, entre 2010 e 2016, contratou, apenas mediante dispensas de licitação, a importância

Da Redação com Folhapress
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...